10 de janeiro de 2009

CONCEITOS DE TRAGÉDIA



ARISTÓTELE: Descreve tragédia como imitação de uma ação completa e elevada em uma linguagem que tem ritmo, harmonia e canto. Nela atuam os personagens diretamente, não havendo relato indireto, sendo, por isso, chamada de drama. Sua função é provocar por meio da paixão e do temor a expurgação ou purificação dos sentimentos (catarse).

A tragédia clássica deve cumprir, ainda segundo Aristóteles, três condições: possuir personagens de elevada condição (heróis, reis, deuses), ser contada em linguagem elevada e digna e ter um final triste com a destruição ou loucura de um ou vários personagens, sacrificados por seu orgulho ou por se rebelar contra as forças do destino.

Herói Trágico: Permanece entre os casos extremos o herói colocado numa situação intermediária - a do homem que, sem se distinguir por sua superioridade e justiça, não é mau nem pervertido, mas cai na desgraça devido a algum erro, vide exemplo de Teseu.


WIKIPÉDIA: Tragédia é uma forma de drama que se caracteriza por sua seriedade e dignidade, frequentemente envolvendo um conflito entre uma personagem e algum poder de instância maior como o destino, lei, sociedade ou deuses.

HOUAISS:
1. peça dramática geralmente com final infeliz ou desastroso.
2 catástrofe, desgraça.





Arquivo Cultura de Travesseiro:

A Tragédia Grega: Tema da Humanidade
Teseu Filho de Egeu
Iniciação de Teseu - Viagem ao Encontro do Pai
Tributo Imposto a Atenas - O Minotauro
Teseu e o Minotauro - O Fio de Ariadne

2 comentários:

  1. Parabéns pela postagem.

    Só achei pequena. Você poderia, em outra,
    desenvolver mais o assunto.

    A Arte Poética é um excelente tratado sobre poesia, leitura recomendada.

    Abraço.

    ResponderExcluir

PARTICIPE! COMENTE ESTE POST...